Áreas Protegidas

Proteção

Objetivo

Implementar unidades de conservação público-privadas, buscando a conexão de fragmentos florestais e a proteção de nascentes e bacias hidrográficas no Sul da Bahia.

  • Reconhecimento de RPPNs, em parceria com produtores rurais e instituições de conservação da natureza no Brasil.
  • Promoção da Educação Ambiental na área de atuação do Floresta Viva.
  • Licenciamento e Adequação Ambiental de Assentamentos e Imóveis Rurais.
  • Implementação de Unidades de Conservação Públicas, com prioridade para conselhos gestores.

PROGRAMAS:

  • Implementação do Minicorredor PESC / Boa Esperança

O Minicorredor PESC/Boa Esperança foi indicado como prioritário para a conservação da Mata Atlântica, interligando a APA Tinharé/Boipeba e Baia de Camamú ao Norte e ao Sul com o Mini-corredor Una/Lontras/Baixão sendo todos integrantes do Corredor Central da Mata Atlântica – CCMA.

Fazem parte deste Minicorredor estão as Unidades de Conservação: Parque Estadual Serra do Conduru (Uruçuca, Itacaré e Ilhéus); Parque Municipal Boa Esperança (Ilhéus); APA Itacaré /Serra Grande (Itacaré, Uruçuca e Ilhéus) e parte da APA Lagoa Encantada Rio Almada (parte localizada no município de Ilhéus).

  • Apoio as Unidades de Conservação – UC: Parque Estadual Serra do Conduru – PESC, Parque Municipal Boa Esperança e APA Serra Grande / Itacaré

Atuando como Secretaria Executiva do Conselho Gestor do PESC auxiliando nas reuniões bimestrais do Conselho, no planejamento estratégico da unidade, apoiando nas ações de fiscalização, e nos programas de educação ambiental e uso público do parque.
No Parque Municipal Boa Esperança membro do Conselho Gestor, apoiando na reestruturação do Conselho Gestor, no planejamento estratégico da unidade e nos programas de educação ambiental e uso público do parque.
Na APA Itacaré / Serra Grande como membro do Conselho Gestor e no apoio a averbação da Reserva Legal das propriedades localizadas dentro da APA na porção do Minicorredor PESC/Boa Esperança.

  • Adequação Ambiental em Assentamentos

Através de convênio com INCRA executa projetos de Licenciamento Ambiental, incluindo apoio a averbação de Reserva Legal - RL e localização de Áreas de Preservação Permanentes – APP em 22 assentamentos localizados no Corredor Central da Mata Atlântica – CCMA.

O primeiro projeto: “Regularização Ambiental em Assentamentos Rurais no Corredor Central da Mata Atlântica”. Atuando em oito Projetos de Assentamentos (PA), quatro na Região Sul: Loanda e Rosa de Luxemburgo (Itajuipe), Açucena Recordação (Camacan), Dom Helder (Ilhéus) e quatro na Região do Extremo Sul: Paulo Freire, Lagoa Bonita, Jequitibá e Fazenda Esperança todos no município de Mucuri.

Atualmente executa dois projetos: “Regularização Ambiental em Assentamentos Rurais no Território Litoral Sul da Bahia” e “Recuperação Florestal e Educação Ambiental em Assentamentos Rurais no Território Litoral Sul da Bahia”. Os dois projetos estão sendo executados em 14 Assentamentos envolvendo cinco municípios. Os PA: Terra de Santa Cruz, Sossego I e Poço município de Santa Luzia; Nova Vitória, João Amazonas, Fabio Henrique, Ressurreição e Rochedo município de Ilhéus; Nova Vida, Paraíso e Pancada Grande município de Itacaré; Alemita e Manoel Chinês município de Itabuna; Loreta Valadares município de Ibicaraí.

Neste contexto, o primeiro tem como objetivo principal a adequação ambiental dos PA e o segundo atuando com educação ambiental e restauração florestal. Formando Agentes Ambientais onde estes iram trabalhar nas suas comunidades com os temas: Desmatamento, caça, lixo e higiene, promovendo assim mudanças de atitudes dos assentados e formando Núcleos Ambientais nos PA. E realizando a restauração florestal quando se fizer necessária. Como também serão contemplados com cursos de coleta de sementes e turismo rural, voltados para a conservação da biodiversidade e a sustentabilidade das comunidades envolvidas.

  • Manejo de Recursos Naturais em Assentamentos

Em parceria com o INCRA, promovendo o monitoramento da qualidade da água nos assentamentos, recuperação de nascentes e matas ciliares além de coleta de sementes florestais.

  • Apoio ao reconhecimento de Reserva Particular do Patrimônio Natural – RPPN e Reserva Legal – RL

No reconhecimento de RPPN já foram encaminhados quatro processos, sendo três para o Instituto Chico Mendes de Biodiversidade – ICMBio e um para Secretaria de Meio Ambiente do Estado – SEMA: RPPN Tuim, RPPN Rio da Barra e RPPN Cachoeira Lisa (ICMBio) e RPPN Guaibim (SEMA). Até o momento somente a RPPN Tuim foi reconhecida.

Apoio aos proprietários rurais na averbação da RL (20% do imóvel rural) das suas propriedades e localização das APP. Até o momento foram encaminhados os processos das seguintes propriedades: Fazenda São Roque, Fazenda Paraíso e Águas Cantando (Uruçuca); fazenda São Tiago, Fazenda Boa Vista, Fazenda Coaraci, Fazenda Lua Cheia e Fazenda Vitória (Ilhéus); Diciplina e Santa Bárbara (Itacaré). No total de 10 propriedades com 110,25 ha de RL e 82,03 ha de APP.

  • Educação Ambiental

Trabalhando na sensibilização das comunidades do entorno das UC do Minicorredor PESC/Boa Esperança, principalmente na Vila de Serra Grande e nos Assentamentos do CCMA.

PARCEIRIAS:

lgs areas protegidas